CONHEÇA A FOTOTECA MUNICIPAL

4 de outubro de 2017

Ação educativa no museu: o público é a grande atração da exposição

A Fototeca Municipal tem recebido em sua galeria de exposições um grande número de visitantes, que além de apreciar as imagens selecionadas pela curadoria, ainda participam da ação educativa. A exposição é aberta a todos os públicos e a entrada é franca!

A Escola Municipal Navegantes já fez a sua visita e também participou da ação educativa, assim como os pequenos agentes mirins de trânsito, projeto promovido pela Secretaria de Mobilidade Urbana e Acessibilidade.

Que tal, aproveitar as tardes ensolaradas da primavera e fazer um passeio até o centro histórico da cidade? Mas não deixe de nos visitar, hein?!













22 de setembro de 2017

Participe da ação educativa, faça o registro e compartilhe!


Nesta 11ª Primavera de Museus, evento promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), a Fototeca Municipal faz um convite especial ao público que visita a Galeria de Exposições: Participe da Ação Educativa!

A proposta é colocar-se no lugar do espectador, ser público. Um rosto vazado no banner de abertura da exposição Aos olhos de quem vê, permite ao visitante participar da imagem e, consequentemente inserir-se na exposição; transportando-se para a época em que a foto foi realizada.

Após encaixar o rosto, é só fazer o registro e compartilhar com os amigos a sua participação. O IBRAM sugere, ainda, a inserção da hashtag #primaveramuseus2017  para compartilhamento das imagens nas redes sociais.

Então, participe da ação educativa e confira a exposição! 




14 de setembro de 2017

Respeitável público! Participe da exposição "Aos olhos de quem vê".




A Prefeitura Municipal do Rio Grande e a Secretaria de Município da Cultura através da Curadoria da Fototeca Municipal Ricardo Giovannini convidam a todos a serem público integrante da Exposição Aos Olhos de Quem Vê que compõe a programação da 11ª Primavera de Museus 2017: Museus e suas Memórias, organizada pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM). 


a Exposição selecionou imagens do acervo da Fototeca Municipal Ricardo Giovannini que de múltiplas maneiras desafiam a olhar  e a entender como o partícipe se mostra diante de vários momentos enquanto agente passivo e ativo de uma sociedade.
Aplausos, risos, lágrimas, vaias, gritos, emoções à flor da pele que nem sempre se mostram de modo tão claro, e através de uma leitura corporal podemos tentar entender o que o público busca em lugares de entretenimento, religiosos, divertimento, políticos entre outros.

Assim convidamos a comunidade a conhecer um pouco mais do acervo, que comemora 20 anos, e se colocar em posição de público a fim de refletir sua interação em espaços de sociabilidade.

Serviço:

Artista:Fototeca Municipal Ricardo Giovannini
Exposição:Aos Olhos de Quem Vê
Local: Galeria de Exposições Permanente da Fototeca Municipal Ricardo Giovannini - andar térreo da Prefeitura Municipal do Rio Grande/RS.
Abertura: 18/09/2017 às 16h00.
Visitação: De 18/09/2017 à 31/12/2017
Horário:13h30 às 18h30
Observação: Para visitação em outros horários é solicitado um agendamento prévio, pelos telefones: 53 32338408/32338409 ou pelo e-mail: fototeca.rg@gmail.com.

Acompanhe nossa programação pelo Blog (http://fototecariogrande.blogspot.com.br) e Facebook.

Informações: Fototeca Municipal Ricardo Giovannini - SECULT/PMRG

Rio Grande - RS - Brasil
O acervo da Fototeca Municipal teve sua formação dentro do Arquivo Histórico do Centro Municipal de Cultura Inah Emil Martensen, setor desta instituição que objetivava salvaguardar documentos textuais, fotografias, livros, e demais acervos relacionados com história e memória da cidade do Rio Grande. Este setor do Centro Municipal de Cultura recebeu no ano de 1986 uma Coleção de Fotografias da Professora de Canto e Piano, Inah Emil Martensen. Em 1º de Julho de 1997, para atender aos propósitos e demandas da comunidade a Prefeitura Municipal do Rio Grande cria através do Decreto nº 6985, a Fototeca Municipal e mais tarde,o Prefeito Municipal, através do Decreto 10288 de 27 de maio de 2009 assinou a denominação da instituição, que passou a chamar-se Fototeca Municipal Ricardo Giovannini. Além da coleção da Professora Inah Emil Martensen, há um conjunto de imagens fotográficas, que passaram a integrar o acervo da Fototeca Municipal, que registra o trabalho dos fotógrafos, onde podemos citar Ricardo Giovannini, Matteo Tonietti, Cauby, Rubens Simão, Rubens Cardoso, Cleto, João Paulo Ceglisky e Gerson, como era conhecido popularmente.

Ricardo Giovannini

A Fototeca recebeu esta denominação em homenagem ao grande fotógrafo, pintor e também cantor barítono que mais apresenta imagens assinadas nesta instituição museológica. Giovannini nasceu em Parma / Itália, em 24 de julho de 1853. Em Rio Grande realizou muitas fotografias, onde podemos destacar os famosos cart-gabinet e cart-de-visit.
Na história deste fotógrafo e pintor, destacamos o grande número de retratos, tanto pintados a óleo como também apresentando a técnica da fotopintura.
Giovannini registrou o requinte de sua pintura em muitas residências de famílias dacidade, ainda em clubes, palcos eem algumas instituições de Rio Grandecomo também em outras localidades da região.

Você já visitou um Museu?

Seguem dicas de como apreciar as obras expostas em uma galeria, sem perder nenhum detalhe...

1. Procure o começo da exposição.

Grande parte das galerias de Arte organiza suas exposições com começo, meio e fim, contam uma história...

2. Perceba o formato da mostra...

Isto é muito importante, visto que nem sempre é possível tocar no conteúdo exposto. Se a mostra promove a interatividade ou apenas a observação, aproveite e participe conforme solicitado.

3. Leia o texto de apresentação da exposição.

O texto que abre a mostra garante ao visitante o contexto histórico e artístico das obras, facilita a compreensão perante o tema escolhido e o conteúdo exposto.

4. Não tenha pressa!!!

Perceba os detalhes que a obra oferece a você... a presença de luz, de cor, a escolha do material, a técnica empregada, o suporte em que a obra está sendo exposta, o contexto histórico, cultural... e toda a estética que o autor concebeu em seu processo criativo.

5. Faça uma leitura própria da obra.

Cada espectador tem uma forma diferente de ver e contextualizar a obra exposta. Faça a experiência, use a imaginação!

6. Marque sua presença!

Ao final da exposição algumas galerias disponibilizam um livro de presença para que o participante deixe registrado a sua visita. E como é bom saber que você fez parte de nossa história!

Visite museus, galerias, feiras e demais eventos culturais em sua cidade!